Carnaval da Bahia, o mundo se une aqui.

Sou mais a Bahia, Governo da Bahia.

Olodum pra balançar o Pelô

“Olodum alegria cidade a cantar Salvador”. Quem foi ao Pelourinho na tarde desta sexta-feira (1º) e participou da saída de um dos blocos afro mais tradicionais da capital, conferiu de perto a verdade desse verso. O evento marcou a abertura oficial da folia no Circuito Batatinha (Pelourinho). O bloco é apoiado pelo Governo do Estado, por meio do Carnaval Ouro Negro.

Em 2019, o Olodum completa quatro décadas, trazendo o tema ‘As Duas Histórias: O Perfume das Rosas – Olodum 40 Anos’, e o compromisso de passar mensagens de paz aos foliões que forem atrás do grupo percussivo, durante o Carnaval. “Através do Olodum, a cultura afro e nossa luta por igualdade chegaram a 89 países do mundo. O apoio do Governo é fundamental para o Carnaval, e também para a Femadum, para a escola, o ano inteiro”, ressaltou o presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues.

O baiano Edilson Ferreira vai atrás do Olodum há muito tempo e trouxe a esposa, a paraense Alda Figueiredo, para curtir o bloco afro pela primeira vez. “Eu estou morando em Belém, mas precisava trazer Alda para sentir essa energia. Quando os tambores do Olodum tocam, a gente sente no coração”, revelou.

Nascida em Paulo Afonso, a funcionária Erika Caçula atualmente mora em Rondônia e trouxe toda a família para ver o Olodum passar. “É mágico. Basta a música começar que um arrepio toma todo o corpo. O Olodum é bom demais”.

 

Este ano, o Bloco Olodum desfila nos três circuitos oficiais da folia. Após a saída no Pelourinho, ainda nesta sexta (1º), às 20h, o manto amarelo, verde, vermelho e preto desfilará pelo Circuito Osmar, no Campo Grande. No domingo (3), será a vez dos foliões que estarão na Barra, no Circuito Dodô, curtirem os grandes sucessos da banda.

Repórter: Renata Preza

Fotos: Manu Dias/GOVBA

 

Postado por Carnaval Bahia

Carnaval 2019

A pipoca da banda ÀTTØØXXÁ por @bahiameuamor.oficial

Fotos: Rafael Vilela / @bahiameuamor.oficial

A última noite de folia no Circuito Batatinha

Foram cinco dias de programação, com mais de 80 atrações de diferentes estilos. Música afro, reggae, arrocha, axé, antigos carnavais, samba, hip-hop, guitarra baiana, além

Muzenza no Campo Grande – Terça

  Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

A marcante apresentação da Aya Bass no Pelô

A representatividade da apresentação da banda Aya Bass, emocionou quem teve a honra de estar presente no Circuito Batatinha nesse último dia de carnaval. Fotos: Paula